Textos



Mais uma enganação confortadora.

Conforme o nosso pleno direito de exteriorização de credulidade;
Anuncio que, assim como Eva, Satanás engana a humanidade.
O maligno, materializado na vulnerável mente humana, só ilusiona;
Uma das invencionices mais abraçadas é a ideia da reencarnação.
Trata-se de mais um daqueles dogmas improcedentes e fraudulentos;
Essa agradável fantasia testifica que reencarnamos bilhões de vezes.
De maneira independente, de fato, há vida além-túmulo. É evidente;
No entanto, não há sustentação nessa suposta sucessão de voltas.
A Bíblia Sagrada, cuja legitimidade é suprema, já solidificou isso;
Ora, podemos crer na Palavra de Deus, somente pela leitura inicial;
O Gênesis nos instrui que somos pó e regressaremos ao mesmo;
Ou algum agnóstico ou cético gostaria de refutar essa asseveração?
O cemitério é a autenticação do que as Escrituras Sagradas dizem.
Analogamente, é o que a Palavra comunica no Evangelho de Lucas;
Juntamente com o Livro de Hebreus, ambos no Novo Testamento.
A famigerada parábola do "Rico e Lázaro'' sepulta a corrente teoria;
Imediatamente após a morte, o espírito dos dois é encaminhado;
Esse direcionamento não faz nenhuma referência à reencarnação;
A alma de um vai para o prazer e a do outro, para a tribulação;
Não vemos que o espírito volta para outro corpo humano.
Além disso, essa parábola é narrada pelo próprio Senhor Jesus;
Ora, Jesus, sendo Deus ENCARNADO, mentiria sobre algo sério?
A outra obra ratifica que o homem morre apenas uma única vez.
Poderia finalizar por aqui. É o que eu farei. Minha missão é educar;
Tenho consciência de que estou indiscutivelmente respaldado.
Portanto, a mensagem foi transmitida e eu concluo dizendo:
Jesus Cristo ressuscitou, não reencarnou.

Fonte Imagem: PixaBay

Referências:

Bíblia Sagrada;

Evangelho de Lucas 16:19-31;

Evangelho de João 11:25;

Hebreus 9:27.
Lucas Nicácio Gomes
Enviado por Lucas Nicácio Gomes em 04/08/2019
Alterado em 04/08/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários